“O senhor é prefeito, não é dono da cidade. Quem manda na cidade é a população”, diz Davi para Ivan Vicensotti

O vereador também questionou sobre os reais interesses quanto a privatização do SAEAN.

 

Além da indignação com a possibilidade de privatização do SAEAN, o vereador Davi da Rádio, durante seu discurso, disse acreditar que a soma dos valores conseguidos pelos vereadores desde o início da gestão, em especial para a Saúde de Artur Nogueira, ultrapasse o valor de R$ 5 milhões. Davi ainda lamentou o fato de os nogueirenses demonstrarem extrema insatisfação, apesar dos recursos, segundo ele, destinados a área que, ao ver dele, estaria “agonizando”.

Davi disse que na semana passada tiveram uma reunião entre representantes da Saúde e do poder público para abertura da caixa de sugestões que fica no Hospital Bom Samaritano. Durante a reunião ele teria tido uma discussão com um dos representantes da Saúde (ele não divulga o nome).

O discurso foi feito durante a 20ª sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Artur Nogueira, que aconteceu na noite desta segunda-feira, 09.

INCOMPETENTE

No discurso, inflamado, Davi da Rádio chegou a afirmar que “a pessoa que está gerindo a Saúde Artur Nogueira não tem capacidade para isso”, uma clara referência a doutora Sandra Gaiado, secretária de Saúde. Segundo o vereador, em um certo momento, ainda em 2017, a doutora Sandra teria pedido para que ele não “batesse” nela por qualquer motivo. Quando o vereador, enfurecido diz: “Não apanha nem a metade do que precisa! Nem a metade do que ela precisava escutar; ela não escuta”.

Inconformado o legislador chega a questionar os reais motivos para o Executivo querer privatizar o SAEAN, enquanto a Saúde estaria numa séria crise. “Não é possível, gente, uma dedicação tão grande para a concessão do SAEAN e nada se vê para cuidar da Saúde de Artur Nogueira. Quais são os interesses?” Questiona Davi.

 

PRIVATIZAÇÃO SEM MOTIVOS

Bastante irritado, o vereador Davi Fernandes afirma que o SAEAN não tem um projeto se quer. Para ele, a falta desse trabalho acaba emperrando a autarquia e isso também impede de novos recursos virem para o município, inclusive dos governos estadual e federal. Davi é categórico ao dirigir a palavra ao prefeito Ivan Vicensotti: “o senhor não tem, de maneira nenhuma, justificativa pra conceder o SAEAN hoje. O senhor não tem! E como pré-candidato anunciado, o senhor deveria recuar, se fosse inteligente”, pontou Davi.