• Portais do Grupo Hoje Comunicações

Novembro Azul: A luta contra o câncer de próstata

Novembro Azul

O Novembro Azul, é uma campanha que visa a conscientização do homem acerca da prevenção do câncer de próstata. Depois do câncer de pele, o de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum entre o sexo masculino.

Há divergências entre a idade exata em que deve ser dada ênfase na prevenção, variando a partir dos 45 e 65 anos. Apesar de não haver um acordo preciso sobre a idade recomendada para iniciar os exames, os diagnósticos e pesquisas apontam que o risco aumenta conforme a idade.

Outros fatores podem aumentar as chances do desenvolvimento da doença, entre eles está o sobrepeso, obesidade e histórico de câncer da família. Hábitos incluindo uma alimentação adequada, a prática de exercícios físicos e evitar o tabaco e álcool podem agir como fatores de proteção.

Existem dois tipos de exames que podem levantar a hipótese de câncer de próstata. O exame de toque retal é realizado através da introdução do dedo do profissional de saúde no reto, permitindo a apalpação da parte lateral e posterior da próstata. O outro exame trata-se do Exame de PSA, a próstata produz uma proteína chamada Antígeno Prostático Específico (PSA), através do sangue o exame consegue medir os níveis desta proteína, que quando alta, considera-se a hipótese de câncer ou de outras doenças benignas da próstata.

novembro-azul
“Novembro Azul” chega para fazer um alerta: só em 2018 serão 68 mil novos casos deste tipo de câncer.

Um dado interessante é que culturalmente o homem é tido como símbolo da virilidade. Observando os dados de pesquisas que apontam o gênero mais atingidos pelas doenças psíquicas, nota-se que estas atingem mais mulheres dos que homens.

Há muitos aspectos para serem considerados quando se faz tal afirmação, entre eles a questão hormonal, cultural, social entre outras. Entretanto, há várias discussões que apontam o fato da falta de hábito dos homens em buscar ajuda quando se trata de questões envolvendo a saúde. Tal comportamento da baixa procura por profissionais da saúde por parte do sexo masculino, é sentida nos consultórios de várias especialidades. Grande parte dos pacientes, procuram ajuda somente quando ocorremos sintomas, o que é preocupante, pois o câncer de próstata tem sua chance de cura aumentada quando tratado precocemente.

O que precisa ficar muito claro, é que o exame de toque retal jamais afetará a masculinidade de um paciente. Na falta da prevenção, há procedimentos que podem ser considerados muito mais invasivos. Quanto maior o tempo para iniciar o tratamento, maior o risco de vida do paciente.

A vergonha e desinformação também são um dos motivos da resistência pela procura da prevenção, é sempre importante lembrar que o exame assim como qualquer outro deve ser pautado na ética e humanização e é um processo rotineiro para os profissionais desta área. Previna-se.

Referências Bibliográficas

(INCA), Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. INCA estima que haverá 596.070 novos casos de câncer em 2016. Http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/agencianoticias/site/home/noticias/2015/estimativa_incidencia_cancer_2016. Disponível em: <2015>. Acesso em: 05 nov. 2018.

SAUDE, Ministério da; INCA. Cartilha câncer de próstata. 2017. Disponível em: <file:///C:/Users/2017206087/Downloads/cartilha_cancer_prostata_2017.pdf>. Acesso em: 22 out. 2018.