• Portais do Grupo Hoje Comunicações

Nogueirense compra em site falso e perde quase R$ 2 mil

Ela teve um prejuizo de R$ 1.749,oo depois do golpe. No site acima, repare no endereço; é totalmente diferente do site original.

Depois de uma longa pesquisa na interne, uma nogueirense achou que havia encontrado o melhor preço num site que clonava o famoso site de compras da Lojas Americanas, a mulher clicou em comprar no dia 12 de outubro; foi aí que começou o seu problema.

A nogueirense emitiu o boleto pra pagamento, que saiu em um nome do Banco Santander, no valor de exatos R$ 1.749,00. Por volta das 11 horas da manhã foi feito o pagamento no valor total do boleto. No mesmo dia ela teria entrado em contato com a loja para saber se estava tudo certo, e foi informada por uma das atendentes da Central de Atendimento da Lojas Americana de que não tinha nenhuma compra em seu nome e que a loja envia somente boletos do banco do Brasil, a atendente ainda teria alertado para um possivel golpe de boleto e site falsos.

O boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado na última terça-feira (31).

 

SITES FALSOS

Os especialistas alertam para a atenção que os clientes precisam ter na hora de comprar pela internet. O caso acima é típico de sites que tentam se passar por grandes lojas e acabam enganando consumidores por todo o país. Só entre janeiro e agosto deste ano, foram detectados 920 mil golpes na internet com o objetivo de roubar dados financeiros de consumidores para clonar cartões de crédito – são 3,6 fraudes por minuto, como antecipou o jornal “O Estado de S.Paulo”. Mas especialistas do setor, bancos e a própria polícia reconhecem que esse número está em constante crescimento no país.

De acordo com o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), os bancos e operadoras de cartão de crédito não costumam ligar para os clientes, nem enviar mensagens pedindo que os clientes atualizem informações. O Idec orienta que o correntista não forneça senhas ou códigos de acesso ou de validação para transações digitais (como chave de segurança e token). Também é importante não acessar links e sites com orientação de pessoas que entram em contato pelo telefone ou e-mail. Se entrarem em contato com você por meio desses canais, desconfie.

Também não é aconselhável clicar em nenhum tipo de link enviado por SMS ou por e-mail como se fossem do banco. Há casos de usuários que são redirecionados a uma página falsa, muito parecida com a do site oficial do banco, contribuindo para confundir o consumidor.

Caso esteja em dúvida sobre a autenticidade da mensagem, ligue para o seu banco e confirme se o pedido de atualização procede e se é seguro.