Artur Nogueira sai do Mapa do Turismo e não poderá receber recursos

A cidade não adotou o turismo como estratégia de desenvolvimento e não poderá receber recursos para área. Engenheiro Coelho, Cosmópolis e Holambra seguem na lista do Ministério do Turismo.

Artur Nogueira está entre as quatro cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) que foram excluídas do novo Mapa do Ministério do Turismo. Além de Artur Nogueira, as cidades de Hortolândia, Monte Mor e Santo Antônio de Posse também ficaram de fora da edição 2019 por deixarem de adortarem o turismo como uma das estratégia de desenvolvimento do município. Na última edição, de 2017, apenas Monte Mor e Nova Odessa ficaram fora.
A maioria das cidades da região está nas categorias A, B e C, que contemplam os municípios que concentram o fluxo de turistas domésticos e internacionais e possuem algum grau de estrutura para atender o visitante. Cada categoria é estabelecida pelo fluxo de turista e a estrutura que a cidade tem para receber os visitantes, como hotéis, bares, restaurantes e transporte.
Na região, apenas Campinas está na categoria A (o que significa que ela tem atrativos e estrutura turística). Já Americana, Indaiatuba e Sumaré estão na B. As demais cidades, como, Cosmópolis, Holambra, Hortolândia, Itatiba, Jaguariúna, Nova Odessa, Paulínia, Santa Bárbara d´Oeste, Sumaré, Valinhos e Vinhedos pertencem à categoria C.
Engenheiro Coelho, Morungaba e Pedreira estão na categoria D, onde estão destinos que não possuem fluxo turístico nacional e internacional expressivo, no entanto, alguns possuem papel importante no fluxo turístico regional e precisam de apoio para a geração e formalização de empregos e estabelecimentos de hospedagem.
“O mapa é um instrumento importante para gestão, estruturação e promoção dos destinos”, afirma o Ministério do Turismo. Além da necessidade de o município ter um órgão de turismo em atividade e conselho municipal funcionando, o novo mapa adotou outros critérios obrigatórios para a participação na plataforma: orçamento próprio destinado ao turismo e possuir prestadores de serviços turísticos de cadastro obrigatório registrados no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo.  Além disso, fazer parte do grupo prioritário de cidades brasileiras é importante para receber investimentos no setor, por meio de programas do ministério.
Em 2017 o prefeito Ivan Vicensotti (PSB) chegou a comemorar a inclusão de Artur Nogueira no mapa da “Trilho e Trilhas da Baixada Mogiana” divulgando na página oficial do município. Na época, o prefeito chegou a dizer que o  título era “uma conquista a querida Artur Nogueira ser integrada na nova região turística”. E complementou, segundo a assessoria de Comunicação, que a mudança faria a cidade avançar em busca do título de Município de Interesse Turístico (MIT).

Participe do nosso grupo de discussão no Whatsapp e aproveite para fazer suas denúncias e ficar sabendo das notícias mais relevantes da nossa cidade, é só clicar aqui para ser direcionado para Whatsapp!