• Portais do Grupo Hoje Comunicações

Câmara propõe criação de “Semana de Prevenção à Gravidez na Adolescência”

Gravidez na Adolescência
Lei é de autoria dos vereadores Adalberto Di Lábio, José Pedro de Jesus Paes e Luiz Rodrigo de Faveri.

Vereadores da Câmara de Artur Nogueira apresentaram, durante sessão realizada nesta segunda-feira (17), projeto que cria a Semana de Prevenção à Gravidez na Adolescência. Segundo os autores, Professor Adalberto (PSDB), Zé Pedro Paes (PSD) e Rodrigo de Faveri (PTB), o objetivo é disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas que contribuam para a redução da incidência da gravidez na adolescência.

A Semana de Prevenção à Gravidez na Adolescência no Município será realizada através de ações que se efetivarão anualmente na semana do dia 26 de setembro, data em que se comemora o “Dia Mundial da Prevenção da Gravidez na Adolescência”.

Serão ações educativas que devem incluir palestras, seminários, conferências e atividades culturais e de lazer, com a participação de instituições e autoridades educacionais e políticas.

A gravidez na adolescência é muitas vezes encarada de forma negativa do ponto de vista emocional e financeiro das adolescentes e suas famílias, alterando drasticamente suas rotinas. Um relatório divulgado por um órgão ligado à ONU indica que 12% das adolescentes entre 15 e 19 anos tinham pelo menos um filho.

Nesta sessão foi feia apenas a leitura do projeto. Ele ainda passará por votação e discussão nas próximas reuniões. Segundo o vereador Adalberto Di Lábio, um dos autores do Projeto de Lei nº 037/2018,  existe um alto índice de adolescentes grávidas no município.

  • 7,3 milhões de adolescentes se tornam mães a cada ano ao redor do mundo, das quais 2 milhões são menores de 15 anos;

“Eu que estou dentro da escola e tenho o conhecimento de várias adolescentes que se tornam mães sendo crianças. Temos caso na cidade de uma garota de 13 anos grávida e já tivemos uma de 12. É importante o apoio da família, é interessante o apoio da sociedade, mas nós, enquanto governo, podemos fazer algo para ajudar também”, conclui Adalberto.